Como usar a série “13 Reasons Why” na Redação do ENEM

Uma das séries mais badaladas dos últimos anos, “13 Reasons Why” tem como tema principal o suicídio cometido por Hanna Baker, que é a personagem principal da série, uma estudante de Ensino Médio que tira a própria vida, mas antes deixa um conjunto de gravações em fitas cassete nas quais aponta as motivações que a teriam levado ao suicídio: bullying, violação da privacidade, assédio, incompreensão, estupro.

🔸
SUICÍDIO
🔸

Na série, inúmeros fatores integrados levaram a Hanna cometer suicídio. Tudo começa quando ela tem um encontro com um jovem (Justin Foley) e ele a fotografa sem o seu consentimento, espalhando o boato na escola que tiveram relação sexual.
Outro fato é o personagem Alex Standall, que coloca o nome de Hannah numa lista sobre as garotas mais atraentes da escola, o que aumenta o assédio sexual que ela sofre.
Hannah também é flagrada beijando uma garota (Courtney), que não quer assumir a sua sexualidade.
▪️
E um dos fatores mais pesados é, sem dúvidas, o estupro que ela sofre um esturpo de Bryce, melhor amigo de Justin.
A gota d’água para Hannah é quando ela conta para o conselheiro da escola que foi estuprada e o conselheiro duvida da sua história e diz que, a menos que esteja preparada para apontar o agressor, deve esquecer o caso e seguir em frente.
▪️
Houveram outros motivos, mas o texto aqui ficaria muito longo. Há também outros assuntos de personagens que poderiam ser utilizados na Redação, mas preferi focar no assunto Suicídio onde contém mais elementos.
▪️
É evidente que, na Redação, podemos utilizar como um argumento válido no Desenvolvimento citando a série e o suicídio de Hannah.
▪️
Como contextualização na Introdução há o “O Suicídio”, de Émile Durkheim, onde o autor manifesta os tipos de suicídio.
▪️
Aliás, você ainda pode citar o CVV (Centro de Valorização da Vida) que é uma associação sem fins lucrativos que realiza apoio emocional e de prevenção do suicídio.
🔹
Nome: Os 13 Porquês (13 Reasons Why)
Duração: 60 min
Gênero: Drama 
Elenco principal: Dylan Minnette, Katherine Langford, 
Temporadas: 2

EXEMPLO DE REDAÇÃO

. Estar em todos os lugares sem sair de casa , acesso rápido às informações e contato com as pessoas em frações de segundo: são algumas das maravilhas do mundo moderno. Porém é preciso cuidado ao lidar com tamanha facilidade de interação. Falta de privacidade, demasiada exposição individual e até mesmo a perda de personalidade, são fatores que andam na contra-mão da progressiva internet.

Fazer parte de uma rede social hoje é , além de ferramenta de comunicação, possibilidade de usar a web à seu favor, personalizando-a e adequando-a as suas necessidades e preferências. Não raro acontecem exageros na hora de expor detalhes sobre a vida , o que representa sério risco, visto que a internet é um meio público, de fácil acesso e manipulação de dados. Sem autorização, é frequente o número de meninas que se vê em fotos de sites pornográficos. Ainda no contexto de exposição individual , há outra vertente: a falta de privacidade.

Embora todos queiram seus “quinze minutos de fama”, esse tempo se torna incontrolável quando há minúcias sobre a vida pessoal disposta na rede. Passivo de críticas, preconceito e do tão famoso “bullyIng”, está quem perde o controle de suas informações, além de o problema extravasar da vida digital para a vida real .

Para os jovens, a maior dificuldade parece ser discernir o real do literário. Ainda em formação moral , muitos deles assimilam as piadas e idéias alheias como suas, sem prévia crítica. Acontecem assim, sem que haja controle , disseminações de brincadeiras de mau gosto, de padrões comportamentais prejudiciais, muitas vezes, à vida e sociedade e à construção de sua personalidade. Diante das inúmeras discussões comportamentais que a nova era digital propicia, é preciso repensar e nortear as ações individuais para que se mantenha agradável e saudável a vivência coletiva. Órgãos públicos, agentes de educação e família devem trabalhar na disseminação de informações sobre a vida online. Nesse sentido, será possível percebê-la como qualquer outro ambiente social , que implica respeito e reconhecimento de limites pessoais

Close

Publicidade