Como usar o filme “O menino que descobriu o vento” na Redação do ENEM

“O menino que descobriu o vento” é um filme original da Netflix e com taxa de aprovação de 98% pelos internautas. Confesso que quando assisti o filme fiquei emocionado com a história. Ele é um filme muito bonito mas, como aqui focamos na Redação, tentei trazer alguns elementos desse filme para analisarmos aqui.

🔸
FOME
🔸

Até alguns anos atrás, o tema “Fome no Brasil” era muito falado, mas nunca chegou a cair de fato no ENEM. Apesar disso, não posso deixar de situar a narrativa do filme, principalmente se tratando das consequências que a fome causa no indivíduo.
▪️
No filme, o personagem principal, Kamkwamba, e sua família, dependem da renda de sua plantação. Porém, como a família não consegue vender a plantação, além da ameaça da falta de alimentos, também faltam recursos para pagar a mensalidade escolar.
▪️
Nesse assunto, dentro da Redação com esse tema, podemos citar uma cena em que a população rouba alimentos do armazém de comida que restou da família de Kamkwamba, tratando-se de uma consequência da fome.

🔸
IMPACTO AMBIENTAL
🔸

Outro tema muito falado anos atrás era sobre a “Seca no Brasil”, tema diretamente ligado a “Fome no Brasil”. No filme, ainda adolescente, Kamkwamba construiu uma turbina eólica a partir de árvores, peças de bicicleta e material de ferro-velho para salvar sua família diante de uma terrível seca no Malawi, no ano de 2001.
Outra consequência que podemos citar aqui, com a seca, é o reflexo migratório que isso ocasiona.
▪️
O Menino que Descobriu o Vento nos lembra da importância de não desistir, quando grandes problemas parecem não ter solução.
🔹
Nome: O menino que descobriu o vento (The Boy Who Harnessed the Wind)
Duração: 01:53 min
Gênero: Drama
Elenco principal: Maxwell Simba, Chiwetel Ejiofor
Direção: Chiwetel Ejiofor

EXEMPLO DE REDAÇÃO

Uma característica inerente às sociedades humanas é sempre buscar novas maneiras de se comunicar: cartas, telegramas e telefonemas são apenas alguns dos vários exemplos de meios comunicativos que o homem desenvolveu com base nessa perspectiva. E, atualmente , o mais recente e talvez o mais fascinante desses meios, são as redes virtuais, consagradas pelo uso, que se tornam cada vez mais comuns.

Orkut, Twiter e Facebook são alguns exemplos das redes sociais (virtuais) mais acessadas do mundo e , convenhamos, a popularidade das mesmas se tornou tamanha que não ter uma página nessas redes é praticamente como não estar integrado ao atual mundo globalizado. Através desse novo meio as pessoas fazem amizades pelo mundo inteiro, compartilham ideias e opiniões, organizam movimentos, como os que derrubaram governos autoritários no mundo árabe e , literalmente , se mostram para a sociedade. Nesse momento é que nos convém cautela e reflexão para saber até que ponto se expor nas redes sociais representa uma vantagem. Não saber os limites da nossa exposição nas redes virtuais pode nos custar caro e colocar em risco a integridade da nossa imagem perante a sociedade.

Afinal, a partir do momento em que colocamos informações na rede , foge do nosso controle a consciência das dimensões de até onde elas podem chegar. Sendo assim, apresentar informações pessoais em tais redes pode nos tornar um tanto quanto vulneráveis moralmente. Percebemos, portanto, que o novo fenômeno das redes sociais se revela como uma eficiente e inovadora ferramenta de comunicação da sociedade, mas que traz seus riscos e revela sua faceta perversa àqueles que não bem distinguem os limites entre as esferas públicas e privadas “jogando” na rede informações que podem prejudicar sua própria reputação e se tornar objeto para denegrir a imagem de outros, o que, sem dúvidas, é um grande problema.

Dado isso, é essencial que nessa nova era do mundo virtual , os usuários da rede tenham plena consciência de que tornar pública determinadas informações requer cuidado e , acima de tudo, bom senso, para que nem a própria imagem, nem a do próximo possa ser prejudicada. Isso poderia ser feito pelos próprios governos de cada país, e pelas próprias comunidades virtuais através das redes sociais, afinal , se essas revelaram sua eficiência e sucesso como objeto da comunicação, serão, certamente, o melhor meio para alertar os usuários a respeito dos riscos de seu uso e os cuidados necessários para tal .

Close

Publicidade